Notícias > Selo marca centenário brasileiro em Olimpíadas

Selo marca centenário brasileiro em Olimpíadas

Brasília-DF, 20/2/2020 -  Os Correios lançaram, nesta quarta-feira (19), selo personalizado e carimbo comemorativo para marcar os 100 anos de Brasil nas Olimpíadas. A cerimônia foi realizada no salão nobre do Palácio do Planalto, com a participação do presidente da República, Jair Bolsonaro; do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni; do secretário especial do Esporte, Décio Brasil, e do presidente dos Correios, Floriano Peixoto.

O feito do atleta Guilherme Paraense, primeiro medalhista do Brasil com ouro na prova de pistola de tiro rápido em Antuérpia (Bélgica), em 1920, foi escolhido para estampar o selo lançado pelos Correios. A primeira obliteração foi feita pelo presidente Jair Bolsonaro, a segunda pelo ministro Onyx Lorenzoni.

O lançamento do selo, que dá início a uma série de ações para celebrar o centenário olímpico do país, contou com a entrega da “Cruz do Mérito Desportivo” a 14 atletas que representam essa jornada, entre eles o ginasta Arthur Zanetti (ouro em 2012 e prata 2016) e o velejador Torben Grael (ouro em 1996 e 2004, prata em 1984 e bronze em 1988 e 2000). Também foram lembrados Maria Lenk, pioneira na natação olímpica entre as mulheres da América do Sul, e Guilherme Paraense, cujo feito estampa a peça filatélica que celebra os 100 anos de Brasil nas Olimpíadas.

O legado brasileiro no principal evento esportivo de múltiplas modalidades do planeta é grandioso: 2.683 atletas ao longo de 22 edições dos Jogos, com a conquista de 129 medalhas, sendo 30 de ouro, 36 de prata e 63 de bronze. A história não para aí, pois em 2020, nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, o país continuará a sua trajetória de perseverança, treino e disciplina, por meio de atletas que representam não apenas um esporte, mas toda uma nação.

 

Sobre o selo – O selo personalizado do Centenário Olímpico retrata a trajetória vitoriosa do Brasil na história dos Jogos Olímpicos. A pintura colorida simulando aquarela apresenta o primeiro medalhista de ouro do país: a imagem traz Guilherme Paraense segurando uma réplica da pistola Colt, utilizada por ele durante a conquista do título no tiro esportivo, na edição da Antuérpia, em 1920. A imagem apresenta também o alvo com as devidas marcas de tiros na pontuação original da conquista. Ao fundo estão a bandeira brasileira, símbolo nacional defendido por todos os nossos atletas, e a marca criada para celebrar o centenário olímpico.